Atendimento, de 2ª a 6ª feira, das 9h às 18h.

(21) 3185-8766 / (21) 3049-4910

Eva

Axé Show

Solicite um orçamento

Atendimento
de excelência

Pedidos de orçamentos enviados até às 17 horas, poderão ser respondidos no mesmo dia.

Selecione um Estado
Selecione um Cidade

Sobre o artista

Banda Eva, também conhecida apenas como EVA, é uma banda de axé brasileira. Iniciado em 1977 como um grêmio estudantil, o Eva se tornou um bloco carnavalesco em 1980, desfilando pelas ruas de Salvador anualmente comandando por diversos artistas conceituados – Aderson Cirne, Jota Morbeck, Carlinhos Caldas, Luiz Caldas, Marcionílio, Ricardo Chaves e Asa de Águia – apenas nos cinco dias de festança.[1] Em 1993, visando o alcance do projeto, os empresários decidiram transformar o Eva em uma banda, a qual estreou liderada por Ivete Sangalo.[2] Após três anos de sucesso no nordeste, o grupo ganhou destaque nacional em 1996, com o disco Beleza Rara, antecessor de seu maior sucesso, o registro Banda Eva Ao Vivo, que vendeu 2 milhões de cópias e projetou a vocalista como um dos maiores nomes do axé, além da faixa-título “Eva” como uma marca da banda, Ivete frente a Banda Eva vendeu cerca de 6 milhões de cópias.[2] Em 1999, após seis anos com seis discos lançados e comandado sucessos como “Me Abraça”, “Arerê”, “Eva”, “Carro Velho”, “Levada Louca” e “Beleza Rara”, Ivete deixa a banda para focar na carreira solo.[3]

Emanuelle Araújo assume os vocais, ficando por apenas 3 anos – nos quais retiraram-se canções como “Chuva de Verão” e “Pra Lá e Pra Cá” – em uma fase conturbada da banda, que sofreu pelas comparações com a cantora anterior, fazendo com que vocalista e empresários entrassem em acordo para que ela deixasse o Eva após o Carnaval de 2002.[4] Apostando em um vocal masculino para renovar a imagem da banda e evitar novas controvérsias com o público, Saulo Fernandes assume a liderança, na qual ficou por onze anos e lançou seis discos, extraindo sucessos como “Não Me Conte Seus Problemas”, “É do Eva”, “Rua 15”, “Toda Linda”, “Circulou” e “Preta”.[5] Resgatando as raízes do axé, Saulo mudou a concepção da banda e imprimiu uma personalidade regional, com canções direcionadas às vertentes africanas empregadas na música baiana, deixando o Eva no Carnaval de 2013.[6] Naquele ano Felipe Pezzoni assume os vocais, mantendo a formação atual.[7]

Desde 1993 a Banda Eva vendeu 8 milhões de discos, se tornando uma das bandas de maior reconhecimento do axé, responsável pela descoberta e lançamento de grandes nomes da música – cantores e músicos – e um dos blocos mais tradicionais do Carnaval de Salvador.[8]

Ver Mais

Agilidade, segurança e negociações exclusivas.
Confira nossa lista completa de artistas! 
Clique aqui.

Clientes

Consultoria Artística

Corporativo

Shows, campanhas, ações publicitárias, presenças vip, mestre de cerimônias, palestrantes e stand up.

Saiba mais

Particular

Casamentos, festa de 15 anos, barmitzvah,          formaturas, bodas e aniversários.

Saiba mais